Notícias

Profissionais do Ensino Fundamental participam de sessão formativa para construção do Currículo Municipal Destaque

  • Escrito por  Departamento de Comunicação

Para elaborar currículo próprio da rede municipal de ensino, Hortolândia ouve e prepara profissionais da Educação

Profissionais de educação participaram, na noite desta segunda-feira (23/08), da 3ª sessão formativa para a construção do Currículo da Educação de Hortolândia. Com mediação do educador e sociólogo César Callegari, o encontro remoto e online, promovido pela Prefeitura, recebeu a Profª. Maria Inês Fini, doutora em Educação, pedagoga e presidente da Anebhi (Associação Nacional de Educação Básica Híbrida) para falar sobre o tema “Escola como Espaço Social e Gestão Democrática”. O encontro desta segunda-feira está disponível no link: https://www.youtube.com/secretariadeeducacaocienciaetecnologiahortolandia.

Na abertura do evento, o secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Fernando Moraes, agradeceu a presença de todos os profissionais, ressaltou a importância das discussões como enriquecedoras para a construção do currículo e o fortalecimento do trabalho em rede nesse momento de cuidados e distanciamento social, trazidos pela pandemia. As aulas presenciais serão retomadas na rede municipal de Hortolândia no dia 15 de setembro.

Maria Inês Fini propôs aos presentes uma reflexão sobre o momento atual e como o contexto da pandemia acelerou o processo de construção do currículo para muitos municípios. A convidada abordou elementos importantes da BNCC (Base Nacional Curricular Própria) como ferramenta norteadora para garantir os direitos de aprendizagem e desenvolvimento dos alunos. Falou ainda sobre a ideia de construção da nova escola, que se apresenta através das reflexões promovidas pelas sessões formativas. 

“É preciso ter uma nova arquitetura curricular na escola de hoje. O currículo de uma escola, uma rede ou uma cidade, tem que se comprometer e tornar claros quais são os seus princípios e valores e, portanto, os compromissos mais estruturais que têm com a cidadania, que começa a ser construída na Educação Infantil e vai se consolidar ao final do Ensino Médio”, afirmou Maria Inês Fini. Para ela, a missão da escola formal, como espaço social em que os alunos obtêm conhecimentos sobre o mundo, jamais será deixada de lado, mas hoje, atrelada a essa missão, há uma proposta que vai além e convida os profissionais para o desafio de formar pessoas em sua integralidade, de forma democrática. “Essa concepção do aluno integral, no nosso caso de Hortolândia, na nossa pretensão de fazer um currículo democrático, socialmente construído, é a premissa mais importante a que vamos ter que nos atentar”, ressalta a pedagoga. 

“Acreditava-se, até pouco tempo atrás, que os alunos vinham para escola e, independente de sua condição, deixavam os conhecimentos e bagagens, emoções, sentimentos, ‘pendurados’ no cabide para obter uma proposta de ensino padrão. Hoje em dia nós sabemos que isso não existe, que o aluno entra inteiro, com sua integralidade. Ele entra com emoção, seus afetos, cansaços, suas condições, porque entra inteiro. Essa concepção do aluno integral, no nosso caso de Hortolândia, na nossa pretensão de fazer um currículo democrático, socialmente construído, é a premissa mais importante que vamos ter que nos atentar. Olhar atentamente e com bom senso para aquilo que coletivamente se definirá como essencial para o aluno aprender em cada série. O desafio de fazer essa proposta coletiva é assumir coletivamente a responsabilidade pela garantia dos direitos de ensino e aprendizagem”, ponderou Maria Inês. 

A criação do currículo próprio para a rede municipal é parte integrante da proposta da educação, na atual gestão: "Hortolândia, território de saberes: a educação como conceito de integralidade". A partir das experiências e dos saberes, a ideia é construir uma rede ativa e participativa para a educação no município. A ação beneficiará mais de 26 mil alunos da Educação Infantil, do Ensino Fundamental e da EJA (Educação de Jovens e Adultos). 

Construção Participativa 

Para garantir a participação de todos os profissionais da educação, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, Ciência e Tecnologia, conta com um espaço virtual exclusivo para a construção do currículo próprio dentro do Portal Educação na Rede, o “Currículo de Hortolândia”. A ferramenta acolhe todas as contribuições de professores, educadores, coordenadores, entre outros profissionais, através do envio de documentos e participação de fóruns de discussões sobre os temas apresentados nos ciclos formativos.

Dentro do espaço virtual é também possível acompanhar o calendário dos encontros on-line, obter material de apoio e submeter relatórios coletivos e/ou individuais que receberão certificação de até 30 horas. Para acessar, clique no link:https://portaleducacao.hortolandia.sp.gov.br/index.php/curriculo-hortolandia.

ACESSE AQUI SUAS ATIVIDADES DO ANTIGO BLOG DE 2020

     

Entrar